6 de maio de 2011

Memória Musical

Uma das coisas que eu gosto bastante é a música. Geralmente, de boa qualidade, mas tem umas coisas obscuras também. Melhor não entrar em detalhes. Normalmente isso é um costume que vem dos pais, mas comigo não foi bem assim. Meus pais nem são muito fãs de música. Eles sempre tiveram muitos discos, mas nunca foi comum ficar escutando música em casa. Mas duas músicas se tornaram clássicos dos Arruda Azevedo, Boneca de Trapo, com Nelson Gonçalves e Marina, com Dorival Caymi. Eu tenho certeza que todos lá em casa cantam essas duas músicas do início ao fim sem errar nada. Mas voltando... estava tentando lembrar de onde vem minha memória musical e lembrei de Ohana, uma prima que é 10 anos mais velha que eu. O período era os anos 80. Ela tinha seus 18 anos enquanto eu era uma pequena criança de 8. Ela viveu muito bem a moda dessa década. Eram altas produções para ir às festas. Eu acompanhava tudo e junto vinham as músicas, claro. Lembro que ela costumava chamar os amigos pra ver filmes e fitas de vídeo VHS com clipes que bombavam na época. Eu sempre ficava na sala assistindo tudo até o final, morrendo de sono, mas ficava. Acabei de postar no facebook um clipe de uma música que me lembrou de tudo isso. Todo mundo deve ter uma pessoa na vida que teve essa função não é mesmo?!
Obrigado, Ohana!

3 comentários:

R. disse...

Correção: são 9 anos de diferença.

P. disse...

Renato foi meu tutor na música. Apesar de que eu sempre tive um gosto próprio desde muito cedo. Eu recolhia meus discos preferidos desde os dois anos. Eu adorava (e ainda adoro) as trilhas sonoras de Água Viva e de Estúpido Cupido. Mas com o Renato eu tive contato com os 80's.

Selene disse...

Há músicas que nos marcam pelo simples fato de serem tao parecidas com a gente...