22 de setembro de 2009

Um dia de caos

Ontem foi um dia daqueles. Tudo começou numa ida ao médico, na verdade, à médica. Consulta no centro, resolvi ir de ônibus. Olhei no google maps para ver qual ônibus deveria pegar e onde pegar. Ok! Tudo confirmado, fui. Lá vem o ônibus! Abana a mãozinha! Abana a mãozinha! Lá vai o ônibus!!! FDP!!! O google maps me indicava o ponto errado! Vê se pode? Você me decepcionou, google maps! Ok! Não precisa ficar nervoso, afinal estava indo na cardiologista, então vamos manter os batimentos em níveis normais. Caminho até o ponto correto e tudo bem (apenas mencionando que enquanto eu esperava o meu ônibus um outro parou no meio da avenida, o motorista desceu correndo e começou a bater num motoqueiro no meio da rua). Em 20 minutos já estava no ônibus em direção ao centro.
Nem esperei tanto dessa vez. 10 minutos talvez. Médica conhecida. Conversa vai, conversa vem. Falamos do tempo, que estava armando uma chuva blá blá blá. Eu tenso, pois queria que a consulta acabasse antes da chuva cair. E eis que cai a grande chuva. Ok! Não há de ser nada! Consulta terminada. Coração ok! Até posso começar os treinos de bicicleta e natação sem medo.
Na saída, vi que a chuva era pior do que eu imaginava. O que fazer? Voltar de táxi! nada de pontos de táxi por perto, o jeito seria ir para a rua mesmo, ficar molhadjenho e esperar o primeiro táxi. Espero. Espero. Lá vem um táxi! Ocupado! Outro... ocupado! Caminho até outra avenida, afinal na Afonso Pena vai ser mais fácil. Nada! Caminho até a Av. Brasil, lá também não deve ser díficil. Nada! Vou ficando nervoso. Caminho até a Praça da Liberdade, lá sim vai ser fácil. E lá se vão 40 minutos esperando até que veio o meu táxi. O que eu tanto esperava. Beleza! Nem tanto. Trânsito nada bom e levo mais 30 minutos até chegar em casa. Sem energia elétrica! Ainda bem que são apenas cinco lances de escadas. Imagina quem mora na cobertura? Poderia ser pior. O jeito é esperar. E esperamos quase duas horas. Energia elétrica reestabelecida, mas não por muito tempo. Pronto! Agora a cidade interia deve estar às escuras. Espera. Espera... dorme. Pouco mais de 10 da noite e eu já indo dormir??? Mas como???
Bom, pelo menos acordei descansado, com meu sistema não mais nervoso. E com energia elétrica.

Desculpem o tamanho do post, mas precisava desabafar. Faz parte do processo de manter o coração em ordem.
Grato pela atenção!

5 comentários:

H. disse...

Por isso não deixo o carro mesmo que seja pro centro.

B. disse...

Você pode morar na cobertura e subir tudo de escada, você é atleta, quase triatleta. Manha!

R. disse...

A reclamação não é de subir as escadas, mas subir no escuro, com medo de cair.

R. disse...

Hayana, tu não sabe como é melhor não ter que ficar dirigindo nesse trânsito. Muito melhor.
Se funcionasse bem, eu iria preferir andar de ônibus ou metrô sempre.

Vinix disse...

O que não é a água, para fazer renascer as plantas e os posts, não é mesmo, minha gente? O Blog tava quase duro e seco e bastou desestiar pra que palavras brotassem em profusão.

Sobre a chuva, o Camargos, o último bairro antes do fim de BH, não sofreu com falta de energia. Também, a central da Cemig fica lá....