27 de agosto de 2009

irremediável

Não há sensação pior que a do irremediável. Todos já passamos por isso em algum momento e em algum grau. E eu nem quero falar de morte.

É sobre foto digital. No tempo em que as fotos eram de papel, perdê-las era muito difícil. Talvez numa enchente ou num incêndio (que, covenhamos, não acontecem tão amiúde).

Agora, em tempos de 0 e 1, as perdas se tornaram tão comuns que me assustam. E me entristecem. Porque fotos são lembranças que a gente pretende que sejam indeléveis.

Mesmo as de H. modela infantil.

Se alguém souber recuperar dados corrompidos, ajude-me. Antes que eu marrete o maldito HD externo que me traiu.

6 comentários:

B. disse...

:(

você já tentou a dica do vinícius?

isso é foda demais.

não confio em HDs, não confio em DVDs, todos falham. ultimamente tenho confiado em discos virtuais e outros sites de armazenamento, que ainda não me decepcionaram, mas deus não existe, e eu já espero o dia em que eles falhem também.

P. disse...

Afinal, eles tambem armazenam em algum HD... ou nao?

guega disse...

chora.

B. disse...

exatamente! mas eu fantasio que eles têm, sei lá, backups de backups ou hds melhores que os nossos. nunca ouvi ninguém falar que foi buscar um arquivo num disco virtual e ele não estava mais lá.

disso tenho vivido, mas eu sei que a desgraça é iminente.

também tenho planejado imprimir as melhores, em forma de livrinhos, mas pra isso gasta-se um tanto, né?

:/

Vinix disse...

Hay, existe a possibilidade. Vai depender da sorte pros programas de restauração de HD acharem suas fotos. Não custa tentar!

H. disse...

Jemt, juro que não fui eu, hein.
Eu não faria isso nem no computador de Ranniere!